Como aumentar naturalmente sua testosterona – Parte II

Bem, na primeira parte deste post já vimos como manter ótimos níveis de testosterona é fundamental para uma vida saudável, mostramos também algumas maneiras simples e saudáveis que você pode usar em sua rotina, hoje veremos mais algumas dessas maneiras que funcionam e não funcionam para manter sua testosterona níveis ótimos.

Musculação

A maioria das pessoas sabem que o exercício pode elevar os níveis de testosterona, o que eles não sabem, é que pode afetar negativamente seus níveis de T também.

Tudo se resume a que tipo de exercício que você faz e quanto você faz, e a pior opção é fazer uma tonelada de cardio. Isso é ruim por muitas razões, não menos do que sendo o fato de que o excesso pode elevar significativamente os níveis de cortisol, que por sua vez diminui o nível de testosterona.

E se você quiser realmente um problema, combine uma grande quantidade de cardio com um grande déficit calórico (como muitas pessoas fazem). Os resultados podem ser bastante catastrófico, agora, isso não quer dizer que fazer exercício aeróbico é ruim, você só precisa saber o quanto é demais.

Agora, se você quer ter níveis hormonais saudáveis e um corpo magro e musculoso, o tipo de exercício que você quer focar é o treinamento de força. Ninguém vai discutir que levantar pesos ajuda a construir músculos, mas você sabia que ele também suporta a produção de testosterona?

Concentre-se em exercícios compostos, como o agachamento, levantamento terro, supino e entre outros. Estes exercícios provocam maiores respostas hormonais que os exercícios de isolamento palermas que você vê a maioria das pessoas fazendo.

Carboidratos

Se você se exercita regularmente, os carboidratos que você come vão afetar seus níveis de testosterona muito mais do que a gordura.

Por exemplo, um estudo realizado por cientistas da Universidade da Carolina do Norte descobriu que, quando combinado com o exercício diário, uma dieta low-carb (baixo carboidrato) aumenta os níveis de  cortisol e reduz os níveis de testosterona livre.

Resultados similares foram observados em outro estudo, conduzido cerca de vinte anos antes, mais como isso funciona exatamente?

Bem, há uma relação inversa entre o cortisol e testosterona, o que significa que quanto maior os níveis de cortisol, menor será seus níveis de testosterona.

Assim, qualquer coisa que dramaticamente e cronicamente aumenta os níveis de cortisol (como a restrição calórica, overtraining, altos níveis de estresse e dieta baixa em carboidratos) também dramaticamente e cronicamente diminuirão seus níveis de T.

Esta é uma das muitas razões que é recomendado uma dieta de alto carboidrato se você for muito ativo fisicamente ajudam a manter os níveis de cortisol baixo,e assim, os níveis de T elevados.

Os mecanismos em jogo aqui são simples:

Se você faz uma dieta rica em carboidratos, os níveis de insulina será geralmente mais elevado do que se estivesse indo para um dieta de baixo carboidrato, e insulina reduz os níveis de cortisol.

Assim, em certo sentido, uma dieta rica em carboidrato permite treinar duro sem pagar o preço de níveis elevados de cortisol. Uma dieta rica em carboidrato é mais anabólico que a low-carb por outras razões também, mas isso não é o assunto a ser tratado aqui.

Suplementos

As empresas de suplementos alimentares adoram fazer suas propagandas com fisiculturistas e modelos fitness para venderem seus produtos. Muitos prometem que esses comprimidos são tão eficazes quanto os esteroides, mais na verdade não há um único reforço natural de testosterona no mercado que poderia entregar nem mesmo uma sombra dessas promessas.

O melhor que você pode obter um aumento pequeno e temporário nos níveis de T, que, como você já sabe, vai fazer mais ou menos nada. Para ter uma ideia de como esses suplementos são tão ruins, vamos dar uma olhada em três dos mais comuns encontrados no mercado:

  1. Tribulus terrestris
  2. ZMA
  3. Ácido D-aspártico

Vários estudos têm demonstrado que o uso doTribulus terrestris não afeta os níveis de testosterona, a composição corporal ou o desempenho do exercício. É um fracasso, mais muitos fazem o uso.

O ZMA é uma combinação de zinco, magnésio e vitamina B6 e, a menos que você é deficiente em zinco, estudos mostram que o ZMA não aumenta os níveis de testosterona.

Em relação ao ácido D-aspártico, a pesquisa mostra que a suplementação com ele pode elevar os níveis de testosterona, mas é incerto e os efeitos são leves e temporários. Em homens saudáveis, os benefícios de aumento de T acabam dentro de um mês.

Você encontrará muitos outros ingredientes e suplementos que dizem ser milagrosos nos resultados, e a história é a mesma, cada um deles são ineficazes ou não são comprovados, e a triste verdade é esta:

Se um “impulsionador” de testosterona contém ingredientes 100% naturais, não vai fazer o suficiente para atingir os resultados.

E se você usou um  suplemento “natural” que fez uma diferença significativa, foi o efeito placebo ou não era tão natural como você pensou.

Sexo

Como seria de se esperar, realizando o sexo aumentam os níveis de testosterona, então agora você pode dizer a sua mulher que é seu dever ajudar a preservar a sua saúde (haha).

O pensamento final sobre como aumentar a testosterona

A testosterona é um hormônio extremamente importante, impactando diretamente em nossa saúde e em muitos aspectos e fatores fortemente relacionados a aptidão e desempenho. Vale a pena grande parte da atenção que recebe.

O que muitas pessoas não querem ouvir é que, não há soluções rápidas para aumentar e manter os níveis ideais de testosterona, isso deve ser conquistado. Estes são algumas das maneiras mais fáceis, mais saudáveis que cronicamente você pode aumentar seus níveis de testosterona, e recomendamos que você incorpore-os todos em seu estilo de vida.

Você já tem alguma experiência com qualquer um desses procedimentos? Deixe nos comentários abaixo!

Avalie este artigo!
Novo Cadastro